Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

08/09/2020

Compostagem, Decomposição e Nojo

São muitos os receios que nos assombram quando pensamos no conceito de ‘LIXO’: odores desagradáveis e proliferação de vetores de doenças (ratos, baratas, mosquitos, pombas…) são alguns exemplos.

Buscar esclarecer confusões conceituais envolvidas no conceito de “LIXO” é uma das missões das publicações que estaremos fazendo no blog da Compostchêira.

Contudo, por vezes convém dar alguns passos para trás para que possamos avançar de forma segura em determinado assunto. É importante que tenhamos em mente que a direção é mais importante que a velocidade.

Iniciemos, então, falando um pouco sobre a ideia de ‘nojo’ e sobre a ‘importância da ‘decomposição da matéria orgânica’.

whatsapp-botao

Compostagem, Decomposição e Nojo

A maioria das pessoas sente grande repugnância ao se deparar com vegetais e animais em processo de decomposição. Entender de onde vem esse nojo e qual a importância da decomposição de matéria orgânica pode encorajar as pessoas a praticarem Compostagem Doméstica.

O nojo é uma emoção assim como a raiva e o medo. Ao longo da história, o nojo não foi a emoção preferida dos pesquisadores. Mas, isso vem mudando nas últimas décadas e já sabemos que ele tem papel determinante em diversos aspectos de nossa vida: dos nossos hábitos de higiene, aos nossos romances e relacionamentos; de nossos julgamentos morais, às nossas escolhas políticas. Pesquisas feitas pelo psicólogo norte-americano Prof. David Pizarro apontam que pessoas com maior sensibilidade ao nojo costumam apresentar simpatia a ideias políticas mais conservadoras.

Embora o nojo possa ser associado a reações instintivas que nos alertam a evitar determinados alimento ou locais, o nojo também tem um aspecto socialmente construído. Campanhas publicitárias ligadas à saúde coletiva costumam apelar ao nojo para conscientizar as pessoas de determinados riscos à saúde. Ou seja, o nojo também pode ser ensinado/aprendido. Exemplos:

                  

Certamente, o conceito de “LIXO” que utilizamos em nosso dia a dia está carregado não só do nojo instintivo, como também do nojo social. Sim, parte da repulsa que sentimos quando pensamos em “Lixo” foi ensinada para nós. Isso se deve em grande parte, aos impactos negativos que o descarte em local impróprio e o acúmulo do “lixo” causam à saúde e, consequentemente, aos cofres públicos. E aqui chegamos a nosso ponto.

Muitas pessoas ainda podem apresentar algum tipo de resistência em fazer Compostagem Doméstica, afinal, seja instintivamente ou socialmente, sempre buscamos a maior distância possível do “lixo” que geramos. Mas esse receio só poderá ser superado passando pela desconstrução da ideia de “lixo” como algo inútil e perigoso (algo nojento). Para tanto, iniciemos por alguns esclarecimentos básicos sobre Compostagem:

Compostagem ou decomposição de matéria orgânica?

Compostagem é a atividade que os seres humanos desenvolveram para facilitar a decomposição da matéria orgânica. Em suma, enquanto a decomposição da matéria orgânica é um processo que ocorre de forma espontânea no meio ambiente, a Compostagem é uma técnica.

Qual o resultado final dessa técnica e desse processo?

Ambos tem como resultado final um material chamado de Composto Orgânico (Adubo). Esse material pode ser aplicado em lavouras e hortas urbanas para nutrir o solo, substituindo produtos químicos que podem ocasionar riscos ao meio ambiente.

Qual a importância (função) da Compostagem e da Decomposição de matéria orgânica?

Enquanto a Decomposição de matéria orgânica assume vital importância para a manutenção da vida, tal como conhecemos (falaremos mais na próxima publicação), a Compostagem tem sua importância acentuada como técnica capaz de reduzir os impactos causados pelos Resíduos Sólidos (conhecidos vulgarmente por ‘Lixo’) à saúde e ao meio ambiente, além de reduzir gastos para as esferas públicas na coleta, tratamento e descarte dos resíduos.

Nos próximos textos falaremos mais sobre ‘a importância da Decomposição’ e ‘a função dos decompositores’. Esperamos ter contribuído com a ideia de que “lixo é simplesmente material no lugar errado” (Peter Burke).

 

Autores:

Rafael Holsback – Professor de Filosofia e Mestre em Educação

Márcia Gomes – Arquiteta

 

 

Fontes:

http://www.nytimes.com/2012/01/24/science/disgusts-evolutionary-role-is-irresistible-to-researchers.html?mcubz=0

https://super.abril.com.br/saude/coisas-que-nosso-corpo-faz/

TED https://www.youtube.com/watch?v=5YL3LT1ZvOM

Peter Burke – livro Uma história Social do Lixo

Martha Nussbaum – livro Hiding from humanity